"Vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder... e clamou fortemente, com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilónia, e se tornou morada de demónios"; "E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo Meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas." Apoc. 18:1, 2,4.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

O domingo é o dia do sol, como afirma o catecismo!

Jesus nunca profanou a santidade do sábado, o sétimo dia, mas os católicos profanam esse dia cada semana, tendo por cabeça o papa, em vez de Cristo.



"O [§34] Evangelho relata numerosos incidentes em que Jesus é acusado de violar a lei do sábado. Mas Jesus nunca profana a santidade desse dia[a35] . Dá-nos com autoridade sua autêntica interpretação: "O sábado foi feito para o homem e não o ho­mem para o sábado" (Mc 2,27). Movido por compaixão, Cristo se permite, no "dia de sábado, fazer o bem de preferência ao mal, salvar uma vida de preferência a matar[a36] . O sábado é o dia do Senhor das misericórdias e da honra de Deus[a37] . "O Filho do Homem é senhor até do sábado" (Mc 2,28)." Catecismo Católico (http://angelgireh.tripod.com/tp06.html)


Jesus nunca profanou a santidade do sábado, o sétimo dia, mas os católicos profanam esse dia cada semana, tendo por cabeça o papa, em vez de Cristo.


"2174 Jesus [§38] ressuscitou dentre os mortos "no primeiro dia da semana" (Mc 16,2[a39] ). Enquanto "primeiro dia", o dia da Ressurreição de Cristo lembra a primeira criação. Enquanto "oitavo dia", que segue ao sábado[a40] , significa a nova criação inaugurada com a Ressurreição de Cristo. Para os cristãos, ele se tornou o primeiro de todos os dias, a primeira de todas as festas, o dia do Senhor ("Hé kyriaké hemera", "dies dominica "), o "domingo":


Reunimo-nos todos no dia do sol, porque é o primeiro dia (após sábado dos judeus, mas também o primeiro dia) em que Deus extraindo a matéria das trevas, criou o mundo e, nesse mesmo dia Jesus Cristo, nosso Salvador, ressuscitou dentre os mortos[a41] ." Catecismo Católico (http://angelgireh.tripod.com/tp06.html)


A explicação do primeiro e oitavo dias, não tem jeito nenhum. Não passa de uma invenção forçada e forjada pelos teólogos católicos, que não tem qualquer base bíblica, e que eu duvido que um terço dos católicos entenda. Depois vem a mentira de que para os cristãos o domingo se tornou "o primeiro de todos os dias... o dia do Senhor". Na verdade, até o mais ignorante dos homens sabe que o domingo para os cristãos sempre foi o primeiro dia da semana, como o era para os judeus, mas isso não tem nada que ver com santificação do domingo. Tão pouco se tornou o dia do Senhor, pois os cristãos continuaram a guardar o sábado, o sétimo dia, mesmo depois da ressurreição de Cristo. Depois de tanto disparate, finalmente há um reconhecimento honesto e uma explicação clara do que é o domingo - o dia do sol!


Mas logo a seguir, o engano no qual a maioria dos cristãos acredita, isto é, que o domingo se tornou o dia do Senhor, e que a partir da ressurreição de Cristo os cristãos passaram a guardar esse dia, é repetido:

"Aqueles que viviam segundo a ordem antiga das coisas volta­ram-se para a nova esperança não mais observando o sábado, mas sim o dia do Senhor, no qual a nossa vida é abençoada por Ele e por sua morte[a44] ." Catecismo Católico (http://angelgireh.tripod.com/tp06.html)


Não existem quaisquer relatos bíblicos de santificação do domingo, ou alteração dos dez mandamentos. Nem mesmo relatos históricos, a menos que Roma os tenha encomendado, de que os cristãos guardassem o domingo no início da história cristã. Pelo contrário, a história mostra que os cristãos fiéis guardaram o sábado durante toda a história.


Guardar o domingo não passa de um mandamento de homens, neste caso, dos teólogos católicos, os quais interpretam a lei de Deus segundo a sua loucura:


"2180 O [§56] mandamento da Igreja determina e especifica a lei do Senhor: "Aos domingos e nos outros dias de festa de preceito, os fiéis têm a obrigação de participar da missa[a57] ". Catecismo Católico (http://angelgireh.tripod.com/tp06.html)

Faço um desafio a qualquer católico honesto. Pesquisem sobre o domingo e verão que em Roma quem guardava o domingo eram os pagãos, os quais veneravam o dia do sol. Só quando o cristianismo foi aceite pelo império romano no IV séc. é que o domingo, bem como muitos outros símbolos pagãos foram introduzidos na religião cristã. No entanto, os cristãos que permaneceram fiéis, continuaram a guardar o sábado bíblico.

A santificação do domingo não tem nada que ver com cristianismo, mas com paganismo!

Se és um cristão sincero, então deves guardar o sábado, o sétimo dia.

Quase no final da sua vida, Jesus advertiu os cristãos a orarem para que não fossem perseguidos no dia de sábado (Mat. 24:20). No céu, o dia em que iremos adorar o Senhor, continuará a ser o sábado. (Is. 66:22,23).


"Tertuliano, notável escritor cristão que vivia no Norte da África, e que era contemporâneo de Orígenes, se bem que fosse favorável à guarda do primeiro dia da semana, nos informa que o sábado era observado pelos cristãos. Ele se opunha ao fato de os cristãos orarem de joelhos nas reuniões de cultos aos sábados. – (The Ante Nicene Fathers, vol. 3 pág. 689).


"Em virtude de os cristãos fiéis perseverarem na observância do sábado, o Concílio de Laodicéia, quarenta e três anos depois da proclamação do edito de Constantino, publicou um decreto nos seguintes termos: "Os cristãos não devem judaizar e descansar no sábado, mas sim trabalhar neste dia; porém, ao domingo honrar de maneira especial, como cristãos. Se, entretanto, forem encontrados judaizando, sejam então excomungados (amaldiçoados) por Cristo." - Hefele, History of the Councils of the Church", vol. 2, livro 6, sec. 93, cânon 29." (http://www.asd-mr.org.br/folhetos/domingo.htm)


Os próprios católicos dão testemunho do engano de Roma:


"O domingo é uma instituição católica, e as suas reivindicações para a sua observância podem ser defendidas unicamente através de princípios católicos... Desde o princípio até ao fim das Escrituras, não há uma única passagem que autorize a mudança do dia de adoração pública semanal do último dia da semana para o primeiro." The Catholic Press Sidney, Austrália, Agosto de 1900.


"Nós observamos o domingo no lugar do sábado porque a igreja católica transferiu a solenidade do sábado para o domingo." Peter Geiermann, CSSR, "A Doctrinal Catechism", edição de 1957, pág. 50.


"Se os protestantes seguissem a Bíblia, adorariam a Deus no dia de sábado. Ao guardarem o domingo, estão a seguir uma lei da igreja católica." Albert Smith, Chanceler da Arquidiocese de Baltimore, respondendo pelo Cardeal, numa carta datada de 10 de Fevereiro de 1920.



Neste mundo de trevas e pecado, resta ainda um repouso para o fiel povo de Deus, o sábado, o sétimo dia (Heb. 4:4, 9-11). Vais continuar a guardar o domingo, conforme fazem os adoradores do sol, ou passar a guardar o sábado conforme fez Cristo, e os seus fiéis seguidores? A decisão é tua.

Sem comentários:

Não Deixes de Ler:

- A Bíblia Sagrada.



- A série O Grande Conflito, de Ellen White, composta por cinco livros, os quais tratam da história do trato de Deus com o Seu povo, desde o princípio até ao porvir:Patriarcas e Profetas, Profetas e Reis, O Desejado de Todas as Nações, Actos dos Apóstolos, O Grande Conflito (ou A Grande Controvérsia).



Um Resgate Pleno e Completo

"Por meio de Cristo provê-se ao homem tanto a restauração como a reconciliação. O abismo produzido pelo pecado foi transposto pela cruz do Calvário. Foi pago por Jesus um resgate pleno e completo, em virtude do qual o pecador é perdoado e mantida a justiça da lei. Todos os que crêem que Cristo é o sacrifício expiador podem chegar a Ele e receber o perdão dos pecados; pois pelos méritos de Cristo, franqueou-se a comunicação entre Deus e o homem. Deus pode aceitar-me como filho Seu, e eu posso reclamá-lo como meu Pai amoroso e nEle me regozijar."- Review and Herald, 1 de abril de 1890.



Queres ser feliz?
"O coração humano não conhecerá felicidade enquanto não se submeter a ser moldado pelo Espírito de Deus."Ellen White, Eventos Finais, Pág. 65.


A cada instante... sob a direcção do Espírito
“Não há um impulso de nossa natureza, nem uma faculdade do espírito ou inclinação do coração, que não necessite de achar-se a todo o instante sob a direcção do Espírito de Deus. … Portanto, por maior que seja a luz espiritual de alguém, por mais que goze do favor e bênção de Deus, deve andar sempre humildemente perante o Senhor, rogando pela fé que Deus lhe dirija todo o pensamento e domine todo impulso.” Ellen White, Mensagens aos Jovens, pág. 62.


Como é que se opera a transformação do carácter?
“O conhecimento de Deus, segundo a revelação dada em Cristo, eis o que devem ter todos quantos se salvam. É o conhecimento que opera transformação no carácter. Recebido, esse conhecimento recriará a alma à imagem de Deus. Comunicará a todo o ser um poder espiritual que é divino.” Minha Consagração Hoje – Meditações Matinais , pág. 293.





NEM UMA HORA SEM ORAÇÃO
“Satanás está bem ciente de que a mais débil alma que permaneça em Cristo é mais que suficiente para competir com as hostes das trevas, e que, caso ele se revelasse abertamente, seria enfrentado e vencido. Portanto, procura retirar das suas potentes fortificações os soldados da cruz, enquanto jaz de emboscada com as suas forças, pronto para destruir todos os que se arriscam a penetrar em seu terreno. Unicamente com humilde confiança em Deus, e obediência a todos os Seus mandamentos, poderemos achar-nos seguros.
Ninguém, sem oração, se encontra livre de perigo durante um dia ou uma hora que seja. Especialmente devemos rogar ao Senhor sabedoria para compreender a Sua Palavra. Ali estão revelados os estratagemas do tentador, e os meios pelos quais se pode a ele resistir com êxito.” Ellen White, O Grande Conflito, pág. 535, cap. Os ardis de Satanás


DIVULGA!

Se tens apreciado este blogue, partilha com os teus amigos!
http://caiubabilonia.blogspot.com/