"Vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder... e clamou fortemente, com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilónia, e se tornou morada de demónios"; "E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo Meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas." Apoc. 18:1, 2,4.

sábado, 11 de julho de 2009

Da abundância do coração fala a boca…


“Depois disto, abriu Job a sua boca, e amaldiçoou o seu dia”. Job 3:1.

Três dos amigos de Job, ouvindo acerca do que lhe tinha acontecido, vieram vê-lo, na tentativa de consolá-lo. “E se assentaram juntamente com ele na terra, sete dias e sete noites; e nenhum lhe dizia palavra alguma, porque viam que a dor era muito grande.” Job 2:13

Não obstante o seu silêncio, Job tinha o seu coração cheio de amargura para com Deus. Mas o pecado, mais cedo ou mais tarde, acaba por se exteriorizar, pois “do que há em abundância no coração, disso fala a boca.” Mat. 12:34. E Job não foi excepção. Após estar sete dias silencioso, em grande dor, “abriu Job a sua boca, e amaldiçoou o seu dia”. Job 3:1.

E, a partir daqui, Job começa a manifestar o que estava no seu íntimo. Todo o capítulo 3 descreve a REVOLTA que ía no coração de Job – revolta contra Deus, que o criou, que permitiu que ele viesse à luz, conhecendo de antemão o sofrimento que ele teria de suportar. Disse Job: “Por que não morri eu desde a madre, e, em saindo do ventre, não expirei?”, “Porque já agora jazeria e repousaria; dormiria, e, então, haveria repouso para mim.” Job 3:11, 13. “Porque se dá luz ao miserável, e vida aos amargurados de ânimo…?” Job 3:20 (comparar com cap. 10:18: “Por que pois me tiraste da madre?”).

Job acusa Deus de ser injusto e parcial, concedendo as suas bênçãos aos ímpios e sofrimentos aos seus filhos: “Sabei agora que Deus é que me transtornou, e com a Sua rede me cercou. Eis que clamo: Violência! Mas não sou ouvido; grito: Socorro! Mas não há justiça”; “Porque Ele não é homem, como eu, a quem eu responda, vindo juntamente a juízo. Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos. Tire Ele a Sua vara de cima de mim, e não me amedronte o Seu terror.”; Eu digo que Ele consome ao recto e ao ímpio… então se ri da prova dos inocentes.” Job 19:6-8; 9:32-34, 22, 23. Será isto assim? Já alguma vez foste tentado a pensar da mesma maneira?

Disse Job: “Por que razão vivem os ímpios, envelhecem, e ainda se esforçam em poder?”; “As suas casas têm paz, sem temor; e a vara de Deus não está sobre eles”; “Na prosperidade gastam os seus dias, e num momento descem à sepultura. E, todavia, dizem a Deus: Retira-Te de nós; porque não desejamos ter conhecimento dos Teus caminhos.” Job 21:7, 9, 13, 14. “Deus guarda a Sua violência para Seus filhos”; “Um [o ímpio ( v. 13)] morre na força da sua plenitude, estando todo quieto e sossegado… e outro [o filho de Deus ( v. 19)] morre, ao contrário, na amargura do seu coração, não havendo provado o bem. Juntamente, jazem no pó, e os bichos os cobrem.” Job 21:19,23-26.

Nesta Terra, às vezes parece que os injustos prosperam e os filhos de Deus sofrem dificuldades. Na nossa limitada visão humana, pensamos que Deus abandonou os Seus filhos, que Ele não tem compaixão e mesmo que Ele é injusto. Mas o que nos diz a Palavra de Deus? “Os olhos do Senhor estão sobre os justos e os Seus ouvidos atentos ao seu clamor. A face do Senhor está contra os que fazem o mal” Sal. 34:15, 16.

“Temei ao Senhor, vós, os Seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o temem. Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta.”; “Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias. Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito. Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas. Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra. A malícia matará o ímpio, e os que aborrecem o justo serão punidos. O Senhor resgata a alma dos Seus servos, e nenhum dos que nEle confiam será condenado.” Sal 34:9, 10, 17-22.

As provações da vida são obreiras de Deus, para remover do nosso carácter impurezas e arestas. Penoso é o processo de cortar, desbastar, aparelhar, lustrar, polir; é molesto estar, por força, sob a acção da pedra de polimento. Mas a pedra é depois apresentada pronta para ocupar o seu lugar no templo celestial. O Mestre não efectua trabalho assim cuidadoso e completo com material imprestável. Só as Suas pedras preciosas são polidas, como colunas de um palácio. Ellen White, O Maior Discurso de Cristo, pág. 10. Mas Job ainda não tinha entendido isso e agora acusa Deus de ser seu inimigo, enquanto Ele estava a trabalhar para o seu aperfeiçoamento: “Porque fizeste de mim um alvo para Ti…?” Job 7:20. “Parece-te bem que me oprimas, que rejeites o trabalho das Tuas mãos e resplandeças sobre o conselho dos ímpios?”; “Tu renovas contra mim as Tuas testemunhas, e multiplicas contra mim a Tua ira”. Job 10:3, 17.

Job suplica a Deus que o deixe em paz: “Até quando me não deixarás, nem me largarás, até que engula a minha saliva?” Job 7:19, “Cessa, pois, e deixa-me, para que, por um pouco, eu tome alento”! Job 10:20. Em vez de se refugiar no Senhor como a sua única esperança, Job chega mesmo a dizer-Lhe: “Tu fazes morrer a esperança do homem”! Job 14:19. É difícil de acreditar que se trata do mesmo homem do início do livro de Job…

Como é possível que alguém que há pouco tinha dito: “Bendito seja o nome do Senhor”, diga agora: “Descansado estava eu, porém Ele me quebrantou; e pegou-me pelo pescoço, e me despedaçou; também me pôs por Seu alvo.” 16:12. “E fez inflamar contra mim a Sua ira, e me reputou para consigo como um dos Seus inimigos.”? Job 19:11.

Quando sua esposa, após ter presenciado tantas calamidades num só dia, lhe disse: “amaldiçoa a Deus, e morre” (Job 2:9), Job respondeu: “Como fala qualquer doida, assim falas tu” (Job 2:10). Mas agora ele próprio abriu a sua boca para maldizer (Job 3:1). Disse Job: “Se Ele está contra alguém, quem, então, O desviará? O que e Sua alma quiser, isso fará. Porque cumprirá o que está ordenado a meu respeito, e muitas coisas como estas ainda tem consigo.” Job 23: 13, 14. (Aqui está uma referência clara à falsa teoria da predestinação. O facto de que Job o disse não quer dizer que seja assim. Deus mesmo, no final do livro, disse acerca de Job: “Quem é este que escurece o conselho, com palavras sem conhecimento?” Job 38:2.)

Job tinha acumulado toda aquela amargura no seu coração, e agora que ele quebrou o silêncio, provaram-se verdadeiras as palavras: “do que há em abundância no coração, disso fala a boca.” Mat. 12:34.

Não teria sido bem melhor se Job tivesse confiado PLENAMENTE no Seu Criador? Não seria a SUBMISSÃO melhor que a amargura? Quem é mais sábio: o homem ou o seu Criador? Não será a submissão, também para nós, hoje, o melhor caminho a escolher, ao enfrentarmos provações? Amigo, se estás a passar por momentos difíceis, amargos… confia no Senhor. Quero dizer, confia MESMO, de verdade. Entrega-te a Ele COMPLETAMENTE. Rende-te. Tu não és mais justo do que Ele. Pois a Bíblia diz acerca do Senhor: “A Tua justiça é como as grandes montanhas”; “Também a Tua justiça, ó Deus, está muito alta, pois fizeste grandes coisas: ó Deus, quem é semelhante a Ti?” Sal. 36:6; 71:19.

Tu não sabes mais do que Aquele “em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria” Col. 2:3. Então, porque Ele é sábio, e te amou tanto que “deu o Seu Filho unigénito”, para que tu tenhas “a vida eterna” (João 3:16), dispõe-te a aceitar TODAS AS COISAS que Ele permite que aconteçam na tua vida, com uma atitude de gratidão (I Tess. 5:18). Pois o Seu infinito amor sabe o que é melhor para ti, para que sejas conforme à imagem do Seu Filho (Rom. 8:29).

Desejas realmente reflectir na tua vida o carácter de Cristo? O Senhor prometeu: “Aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” Filip. 1:6, mas lembra-te que “as provações da vida são obreiras de Deus, para remover do nosso carácter impurezas e arestas.” Ellen White, O Maior Discurso de Cristo, pág. 10. Estás disposto a pagar o preço para obter o bendito resultado da semelhança com Cristo no carácter? Se assim for, um dia Cristo terá o prazer de te “apresentar a Si mesmo”, como parte da “igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.” Ef. 5:26,27. Que assim seja, para ti e para mim!

(Lê a continuação em:http://caiubabilonia.blogspot.com/2009/09/o-grande-problema-de-job.html)

Sem comentários:

Não Deixes de Ler:

- A Bíblia Sagrada.



- A série O Grande Conflito, de Ellen White, composta por cinco livros, os quais tratam da história do trato de Deus com o Seu povo, desde o princípio até ao porvir:Patriarcas e Profetas, Profetas e Reis, O Desejado de Todas as Nações, Actos dos Apóstolos, O Grande Conflito (ou A Grande Controvérsia).



Um Resgate Pleno e Completo

"Por meio de Cristo provê-se ao homem tanto a restauração como a reconciliação. O abismo produzido pelo pecado foi transposto pela cruz do Calvário. Foi pago por Jesus um resgate pleno e completo, em virtude do qual o pecador é perdoado e mantida a justiça da lei. Todos os que crêem que Cristo é o sacrifício expiador podem chegar a Ele e receber o perdão dos pecados; pois pelos méritos de Cristo, franqueou-se a comunicação entre Deus e o homem. Deus pode aceitar-me como filho Seu, e eu posso reclamá-lo como meu Pai amoroso e nEle me regozijar."- Review and Herald, 1 de abril de 1890.



Queres ser feliz?
"O coração humano não conhecerá felicidade enquanto não se submeter a ser moldado pelo Espírito de Deus."Ellen White, Eventos Finais, Pág. 65.


A cada instante... sob a direcção do Espírito
“Não há um impulso de nossa natureza, nem uma faculdade do espírito ou inclinação do coração, que não necessite de achar-se a todo o instante sob a direcção do Espírito de Deus. … Portanto, por maior que seja a luz espiritual de alguém, por mais que goze do favor e bênção de Deus, deve andar sempre humildemente perante o Senhor, rogando pela fé que Deus lhe dirija todo o pensamento e domine todo impulso.” Ellen White, Mensagens aos Jovens, pág. 62.


Como é que se opera a transformação do carácter?
“O conhecimento de Deus, segundo a revelação dada em Cristo, eis o que devem ter todos quantos se salvam. É o conhecimento que opera transformação no carácter. Recebido, esse conhecimento recriará a alma à imagem de Deus. Comunicará a todo o ser um poder espiritual que é divino.” Minha Consagração Hoje – Meditações Matinais , pág. 293.





NEM UMA HORA SEM ORAÇÃO
“Satanás está bem ciente de que a mais débil alma que permaneça em Cristo é mais que suficiente para competir com as hostes das trevas, e que, caso ele se revelasse abertamente, seria enfrentado e vencido. Portanto, procura retirar das suas potentes fortificações os soldados da cruz, enquanto jaz de emboscada com as suas forças, pronto para destruir todos os que se arriscam a penetrar em seu terreno. Unicamente com humilde confiança em Deus, e obediência a todos os Seus mandamentos, poderemos achar-nos seguros.
Ninguém, sem oração, se encontra livre de perigo durante um dia ou uma hora que seja. Especialmente devemos rogar ao Senhor sabedoria para compreender a Sua Palavra. Ali estão revelados os estratagemas do tentador, e os meios pelos quais se pode a ele resistir com êxito.” Ellen White, O Grande Conflito, pág. 535, cap. Os ardis de Satanás


DIVULGA!

Se tens apreciado este blogue, partilha com os teus amigos!
http://caiubabilonia.blogspot.com/